Etérea Blog

Born Naked

17 de novembro de 2017
rupaul-sussie-tatiana-vieira

Who do you think you are?
I’m tellin’ the truth now
We’re all born naked and the rest is drag

pois é, nascemos nus e escolhemos caminhos, formas de nos cobrir. Por que julgar as infinitas formas de fazê-lo?

acompanhar a trajetória das drags é simplesmente algo maravilhoso. Ajuda a quem assiste a calçar o sapato do outro e a entender a si mesmo. O mundo muitas vezes faz com que nos sintamos estranhos, desajustados, mas resistimos.

sabe quando você acorda se sentindo incrível, com o cabelo fazendo cachos anti-gravitacionais? Pois é. Aí você revê alguém e ela percebe o mesmo em você e te diz. Te ilumina.

elogios por aqui não é algo comum, a não ser que seja pra dizer que sou “so süß” [ tão doce, no sentindo de bonitinha, fofa, porque não sou lá muito alta e minhas roupas chamavam a atenção dos meus novos amigos, como se eu fosse uma boneca ], e foi de onde surgiu o nome desta pequena viajante: a Süssie.

sempre gostei de quem sou, mas o entorno tentava me fazer fraquejar. Como se houvesse algo de anormal em gostar de algo que não fosse unânime. Podemos ter uma parte do cabelo mais curta e quem sabe um dia raspada, usar meias coloridas no alto Verão, óculos nonsense e roupas sensacionais ou estar com uma roupa qualquer e me arrumar em 2 segundos e meio, só colocando o sobretudo por cima, justificando lindamente seu nome, forma-função, sobre todas as coisas e seguir em direção ao supermercado, sem que ninguém faça ideia do que se passa, ou faça, o que não faz a menor diferença. E a vida segue. Sejamos livres, pro que vier.

apontamos e avaliamos as escolhas dos outros, quando não desejamos ser julgados. Fiquei apaixonada pela temporada 7 de RuPaul’s Drag Race e ficou ainda mais marcante pra mim por causa dessa música.

aí ontem terminei a temporada 9, que foi ainda mais fantástica, e fiquei imensamente feliz por ter conhecido pessoas tão extraordinárias. Algumas pessoas conseguem fazer tanta coisa incrível com tão pouco. Agradeço muito por elas existirem e todas deveriam ganhar um prêmio, só por vencerem na vida, sendo elas mesmas. <3

 lembrei agora de Judith Butler e sua frase: “O ódio vem do medo de deixar os outros viverem de forma diferente da sua”. Acho que faz bastante sentido, não? Be what you want.

Postagens relacionadas

moving-sussie-tatiana-vieiraContinue caminhando sofasana-sussie-tatiana-vieiraSofasana time-sussie-tatiana-vieiraRespire