Etérea Blog

Gigantes ou moinhos de vento?

09 de outubro de 2018
gigantes-sussie-tatiana-vieira

“Sonhar o sonho impossível,
Sofrer a angústia implacável,
Pisar onde os bravos não ousam,
Reparar o mal irreparável,
Amar um amor casto à distância,
Enfrentar o inimigo invencível,
Tentar quando as forças se esvaem,
Alcançar a estrela inatingível:
Essa é a minha busca.”*

das minhas investigações particulares, uma delas é tentar entender como as pessoas pensam. Sempre fico feliz quando me deparo cum um projeto para outro país, continente. Tentar entender e desapegar que o projeto não é meu, é algo que de algum modo já estar no campo etéreo e eu ajudo a materializá-lo decodificá-lo.

a tarefa não é simples. Das coisas ditas “óbvias” às que só cientistas dariam conta, há sempre divergência. O que é bom até certo ponto, quando respeitamos as escolhas, ideias e modos de pensar do outro, desde que não limite ou desrespeite o outro. O diferente me move. Porque tudo é igual, só que diferente aos nossos olhos. Sempre penso se todos veem o mesmo céu que eu. Na bike pela manhã ainda a nascer, fico me perguntando se todos estão vendo a “mesma Lua” que eu. Uma vez ouvi: “já estive no mesmo lugar que você, mas não vi o que vejo em suas fotos. Como faz isso?”.

Não sei explicar, apenas tento emprestar meus olhos e sentidos quando escrevo, desenho, fotografo.

crescemos e a escala muda. Lembro da caixa de leite parecer algo tão gigante e hoje parece caber na mão e olha que a minha é bem pequena. Ando uns passos bastante inteligíveis para boa parte das pessoas que amo. Talvez não faça sentido, talvez não deva fazer, talvez haja tempo de viver isso e me explicar ao mesmo tempo.

tem horas que parece tudo tão longe, impossível, tem horas que parece que falta apenas esticar os braços. Tem dias que nem acredito que era eu lá. Tem horas que penso que eu mesma sou fruto da minha imaginação. Como se fossem várias vidas em uma, em cada cidade um novo começo. O complicado sempre se ajeita. As moedas se reunem com o tempo e novos planos podem ser rabiscados. Acabo sendo de algum modo corajosa, o que não impede as lágrimas, os dias passar ou não nas provas. Alguns dias exigem mais força e coragem que outros. Em outros basta ser paciente, mas nunca ficar parada.

queremos as mesmas coisas, mas estamos em uma fase mais delicada de perceber a si e ao outro. Não desanimemos, seguiremos nossa marcha em frente, nada nos para. <3

*excerto de “Impossible Dream”, de “O Homem de La Mancha” de Dale Wasserman, com música de Mitch Leigh e letra de Joe Darion, baseado em “Dom Quixote de la Mancha”, de Miguel de Cervantes.

Postagens relacionadas

harrypotter-sussie-tatiana-vieiraO poder das palavras ano-porco-sussie-tatiana-vieiraAno do Porco caminho-sussie-tatiana-vieiraMein Weg