Etérea Blog

Hurricane: administrando as informações

06 de outubro de 2016
hurricane-sussie-tatiana-vieira
…e sentimentos. A notícia correu ontem. No começo não se sente nada.”thank you and stay safe”. Assim terminou a fala da bibliotecária. Ontem teve apenas duas horas de expediente. Tivemos que sair. Nas escolas e empresas, nada abre até sábado. O céu ficando negro rapidamente. O motivo: Matthew, eis o nome do furacão que cruzou Haiti, República Dominicana, Jamaica, Cuba e se aproxima de nós, na Flórida, na altura em que me encontro.olhei pro céu e tudo parecia normal. Ainda. O celular notificando a aproximação do hurricane. Nada de anormal ainda. Tivemos uma chuva de ferro de cinco minutos. Apenas. A cabeça girando com informações imprecisas, mas o estrago por onde ele passou é real. Lista de procedimentos caso falte luz, os mercados fiquem inacessíveis, caso seja necessário evacuar da cidade, como ocorreu nesta quarta-feira na Carolina do Sul. O corpo enrijece de pensar, mas nada se compara à sensação de impotência. Somos realmente pequenos nesse universo. Queria eu poder transformar toda essa espiral em um belo movimento, como se bambolê fosse e nada causasse ao redor.

as janelas foram bloqueadas, “just in case”. Nunca pensei que viveria algo assim. Aquela sensação de estar em uma das casas dos três porquinhos. Algumas casas fizeram o mesmo nas janelas, outras provavelmente consideram bobagem. Assim como quem está estocando comida e água. Não há como saber ao certo. No fim todos se ajudaram nas instalações das placas de metal, que eu nem sabia que existia. Isso foi bem bacana: a união. Espero que o Natal e o dia a dia por aqui passe a ter mais “bons dias”.

falando em Natal, esperamos algo como se Natal fosse [ inclusive um senhor com seu carrinho de supermercado [ que já está com vários ítens faltando, sem gelo pra comprar, postos de gasolina fechados ], disse: “party time” ]. Trocamos sorrisos. Coisa que ainda não tinha acontecido por aqui em uma situação de trânsito no mercado. A filha do vizinho toda feliz que brincou com o cão daqui de casa e o furacão por vir. E, caso eu ainda tivesse dúvida de tamanha felicidade, confirma: “hoje é o dia mais feliz da minha vida”. Aguardamos a chuva desde as 17h. Nada. Agora ela ficou para uma da manhã e Matthew tocará a campainha por essas bandas até as 01:45 da manhã. Nada. Informaram que no meio da tarde ele vem. Os ventos neste momentos estão bem mais fortes.

mais do que a preocupação que existe para os próximos três dias, aeroportos fechados por um, ou seja, ninguém chega ou sai por caminho aéreo, os rastros por onde Matthew passou. Mortes e destruição. Nessas horas não tem cor, origem, status. Torçamos pelo melhor nos próximoas dias.

meu respeito aos locais atingidos. Força, amigos.

Postagens relacionadas

harrypotter-sussie-tatiana-vieiraO poder das palavras ano-porco-sussie-tatiana-vieiraAno do Porco caminho-sussie-tatiana-vieiraMein Weg